Inscrições fechadas

Brasil Ride

Mais que uma prova... Uma etapa em sua vida!

21 a 27 de outubro de 2018

Saiba Mais

Press Release

Voltar
2015-10-18

Vietnã baiano desafia os ciclistas da Brasil Ride 2015

Segunda etapa da principal ultramaratona de MTB das Américas, neste domingo (19), terá 147km e trilhas de alto grau de dificuldade, como a que ganhou o apelido com o nome do país asiático

Mucugê (BA) -
Há 40 anos, o Vietnã deixou para trás os horrores da guerra para prosperar na paz. Distante cerca de 17 mil quilômetros de Hanoi, a capital vietnamita, o estado da Bahia também tem o seu Vietnã. E apesar de também ser um lugar pacífico, vai haver muita luta neste domingo (19). Localizado a 100km do município de Mucugê, o Vietnã baiano será o palco onde os ciclistas da Brasil Ride travarão verdadeiras batalhas, roda a roda, pela vitória da segunda etapa da principal ultramaratona de MTB das Américas. As armas serão técnica de pilotagem, preparo físico e muita garra no pedal para superar adversários e vencer os 147km até a cidade de Rio de Contas.

Na largada, a partir das 6h, começam a pedalar os bikers melhor classificados no prólogo, disputado na abertura da sexta edição da Ride Brasil, no domingo (18), em Mucugê. Por ser a mais longa entre as sete etapas da Brasil e Ride, em função dos 3.355m acumulados de ascensão e pela dureza do terreno na trilha do Vietnã - que ganhou o apelido em função dos trechos onde há uma lama preta, onde os atletas chegam a carregar a bike e, dependendo das condições, correm o risco de afundar os pés -, a segunda prova é considerada a mais difícil para os 500 bikers participantes de 23 países.

A disputa deste domingo vai começar ‘light’, com 15km de asfalto, em um grande planalto. A partir do km 20 começa a descida de serra. É um trecho sem grandes dificuldades, mas como os atletas ainda estão muito juntos, a direção técnica recomenda bastante cuidado a fim de evitar acidentes. Sessenta e cinco quilômetros depois chega a hora de encarar o Vietnã, uma trilha de 14 km muito técnica, com trechos de subida com pedras, onde é difícil pedalar e, muitas vezes, é preciso descer para empurrar ou carregar a bicicleta. Desgastante e quente - os ponteiros costumam chegar por volta das 12h -, deve drenar a energia de muitos atletas.

"Para os ciclistas de elite, é após o Vietnã que acaba acontecendo a grande disputa. A estratégia traçada por eles, temos percebido, é que tentam se manter juntos até o Vietnã, para não deixar o outro desgarrar. Depois de cerca de duas horas pedalando e empurrando a bike nesse trecho tão difícil, há o setor final, de cerca de 17km, onde acontecem as grandes arrancadas rumo a linha de chegada e costumam ocorrer grandes pegas", explica Rafael Campos, diretor técnico da Brasil Ride desde a primeira edição.

Ricardo Pscheidt está na Bahia para sua quarta Brasil Ride e conhece bem o sofrimento para atravessar o Vietnã da Chapada Diamantina. "Você chega após 100km, sob o calor do meio-dia e, consequentemente, com um bom desgaste. Ano passado bateu 50 graus. Junte a isso muito single treck, muita trilha dura, algumas subidas íngremes e descidas técnicas. Ou seja, nem na descida você consegue descansar um pouco", conta o ciclista que, em 2010, no ano de estreia da Brasil Ride, chegou a ficar atolado até o joelho na lama. "Quando se chega ao final desse percurso, é até um pouco contrastante, pois a gente se acostuma com o terreno seco e, de repente, surge um barro preto. Lembra mesmo aquelas imagens do Vietnã. É como se fosse numa guerra, no meio do mato você encontra outras duplas, todo mundo meio que no limite das forças", completa.

O alemão Simon Gegenheiner já correu três Brasil Ride e compartilha as sensações do colega brasileiro. "É realmente um percurso especial. Da primeira vez eu não sabia nada, consegui desenvolver bem a prova, imprimindo velocidade, mas quando cheguei ao Vietnã percebi que era uma parte muito dura, onde não se consegue ir rápido, e é preciso cuidar da sua bike, carregar ou empurrar. Sempre é preciso muita resistência física para sobreviver ao Vietnã, que merece o apelido que tem", afirma. Pscheidt resume bem a importância desse percurso. "Quem sai bem posicionado do Vietnã vai terminar bem a segunda etapa."

Corte - Outra característica da segunda etapa é a inclusão de cortes. Por questões de segurança, há um horário limite para chegar à linha de chegada. Os bikers têm até as 17h30 para completar os 147km, porém, também há cortes intermediários em postos de hidratação (são quatro completos, com água, isotônico e frutas, e mais três exclusivamente com água). "Nós usamos ao máximo a janela de luz aqui na Chapada. O corte intermediário é o terror dos ciclistas, porque acontece logo após o temido Vietnã", completa o diretor técnico Rafael Campos.

Homenagem - Na manhã deste domingo (19), foi realizado o Café da Manhã dos Guarinis. O evento reuniu os principais bikers da edição 2015 e homenageou os atletas que finalizaram três vezes a Brasil Ride, bem como os cilcistas da UCI (União Ciclística Internacional). "Guarini significa guerreiro e esse é um justo recenhecimento a esses competidores fantásticos, verdadeiros guerreiros. Além disso, trata-se de uma ótima oportunidade de confraternização", afirma Mário Roma, fundador da Brasil Ride. O secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Carlos Geraldo Santana de Oliveira, e a secretária de Políticas para as Mulheres do Estado da Bahia, Olivia Santana, marcaram presença no evento.

O secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte se encantou com o alto nível da Brasil Ride. "Esse é um exemplo de que somos capazes de fazer bons eventos aqui no Brasil. Esta é uma competição perfeita, com estrutura de primeiro mundo. Temos 23 países competindo nesse cenário maravilhoso da Chapada Diamantina, onde Deus preparou a natureza com essa arquitetura linda, e com os desafios naturais. Estou vibrando com essa disputa e dá até vontade de subir na bike e pedalar junto com os meninos", disse Carlos Geraldo Santana de Oliveira que, apesar de vir pela primeira vez a Brasil Ride, tem uma relação de amor, literalmente, com o ciclismo. "Gosto de pedalar. Nasci no interior da Bahia, na fazenda, e conheci minha mulher pedalando. Estamos juntos há 34 anos, então, a bicicleta deu bons resultados", acrescenta.

Consciência ambiental - O projeto de Plantio de Mudas Brasil Ride 2015 mostra a preocupação da organização da competição com o meio ambiente. Devido à seca que predomina na região há meses, foram plantadas 20 mudas, sendo 10 em cada município, antes do evento, e outras 20 mudas durante a competição. O restante, mais 200 mudas, ficou reservado para a época das chuvas na região, que estão previstas para os meses de novembro e dezembro.

O plantio da Brasil Ride 2015 contou com a presença de Olivia Santana. Ela estava acompanhada de Andrea Roma, diretora da Roma Comunicação. "Fico muito feliz em ver o crescimento da Brasil Ride, um evento o qual apóio desde o início. E mais ainda com a preocupação com questões importantes, como o meio ambiente, e também a participação da campanha Outubro Rosa, de combate ao câncer de mama, por meio de um passeio ciclístico", explica a secretária secretária estadual de Políticas para as Mulheres.
O projeto do plantio dá continuidade às ações relacionadas à coleta seletiva de resíduos, tanto em Mucugê quanto em Rio de Contas. Os resíduos orgânicos coletados no Brasil Ride 2014 foram encaminhados para a compostagem nos dois municípios, utilizados para o plantio das mudas (a compostagem é o método mais eficaz de tornar aquilo que é considerado resíduo em algo útil e totalmente aproveitável pela natureza. Por meio de metodologia adequada o resíduo se transforma em composto orgânico, um adubo rico em nutrientes e totalmente aproveitado e incorporado à terra nos mais diferentes tipos de plantio). Entre as espécies plantadas estão o Jacarandá-mimoso, Ipê-amarelo e Cedro-rosa.

Brasil Ride na TV - O canal Esporte Interativo terá programas diários com a cobertura da Brasil Ride. Confira a grade de horários. Segunda (19/10) - 16h. Terça (20/10) - 16h. Quarta (21/10) - 16h. Quinta (22/10) - 15h30. Sexta (23/10) - 15h. Sábado (24/10) - 14h. Domingo (25/10) - 10h30.

Confira os Guias da Brasil Ride 2015 - Nos links abaixo vc. poderá ler os guias da sexta edição da Brasil Ride, em português e em inglês.

Guia em português - http://issuu.com/brasilride/docs/guia_brasilride_2015_baixa?e=0/30698141#search

Guia em inglês - http://www.romasportsmkt.com.br/brasilride/english/default.asp?id=guia&codigo=1

Sobre a Brasil Ride - A sexta edição da Brasil Ride reunirá 500 atletas de 23 países e 18 estados brasileiros e o Distrito Federal entre os dias 17 e 24 de outubro, na Chapada Diamantina, na Bahia. Após ter classificação S2 em 2014, neste ano a prova será S1, ou seja, ofertará aos campeões das elites 120 pontos nos rankings das UCI (União Ciclística Internacional). Pontos preciosos para os brasileiros na busca por vaga na Olimpíada Rio 2016. Além da premiação em produtos por etapas, a edição terá recorde em premiação em dinheiro da modalidade no País, com cerca de R$ 70 mil em prêmios gerais e por etapas.

Vídeos da Brasil Ride - Durante o evento, uma produtora especializada disponibilizará diariamente imagens, em alta definição, para upload. Do dia 18 a 25 de outubro, sempre a partir das 9h, estarão disponíveis os up link's para serem baixados. Para receber as informações, basta entrar em contato com a assessoria pelo e-mail redacao@zdl.com.br.

Etapas da Brasil Ride 2015

2ª Etapa: 19 de outubro - 6h
147 km entre Mucugê e Rio de Contas
Detalhe: 3.355m acumulados de ascensão

3ª Etapa: 20 de outubro - 10h
34,5 km em Rio de Contas
Detalhe: Circuito de cross country com 5 voltas de 6,9 km

4ª Etapa: 21 de outubro - 8h
84,7 km em Rio de Contas
Detalhe: 2.156m acumulados de ascensão

5ª Etapa: 22 de outubro - 7h
94,7 km em Rio de Contas
Detalhe: 1.881m acumulados de ascensão

6ª Etapa: 23 de outubro - 6h
143,4 km entre Rio de Contas e Mucugê
Detalhe: 2.854m acumulados de ascensão

7ª Etapa: 24 de outubro - 9h
72,1 km em Mucugê
Detalhe: prova final definindo-se os campeões

A Brasil Ride 2015 é uma realização da SUDESB, Bahiatursa, Governo da Bahia e Ministério do Esporte
Patrocínio: Shimano, Trek e Caixa
Co-Patrocínio: Thule, Pearl Izumi e Oakley.
Apoios: Continental Pneus, Red Bull, GU, Muc-Off, Prefeitura de Rio de Contas
Supervisão e homologação: União Ciclística Internacional (UCI), Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) e Federação Baiana de Ciclismo (FBC).
Organização: REC, Roma Comunicação e Prefeitura de Mucugê.

Brasil Ride: Mais que uma prova, uma etapa em sua vida.

Atenção - No final da tarde deste domingo segue nova matéria com os resultados e fotos do prólogo, que teve início às 14 h (horário de Brasília).

Mais informações:
Site
: http://www.BRASILRIDE.COM
Facebook: www.facebook.com/BRASILRIDE
Twitter: @brasil_ride
Instagram: @brasilride

Gustavo Coelho / Doro Jr. - Mtb 13209
E-mail
: gustavo@zdl.com.br
Tel: 11 32855911 / Vivo: 11 9.8783-7408

Siga a ZDL no twitter: twitter.com/ZDLcomunica
e no facebook ZDL Comunicação

Vila Brasil Ride no início do prólogo (Brasil Ride/Divulgação)
Vila Brasil Ride no início do prólogo (Brasil Ride/Divulgação)
Alta  | Web

Guarinis reunidos na Fazenda Sol Paraguassu (Fabio Piva / Brasil Ride)
Guarinis reunidos na Fazenda Sol Paraguassu (Fabio Piva / Brasil Ride)
Alta  | Web

Pscheidt: cautela no Vietnã (Fabio Piva / Brasil Ride)
<p>Pscheidt: cautela no Vietnã (Fabio Piva / Brasil Ride)
Alta  | Web

Secretario Carlos Geraldo, Andrea e Mario Roma (Fabio Piva / Brasil Ride)
Secretario Carlos Geraldo, Andrea e Mario Roma (Fabio Piva / Brasil Ride)
Alta  | Web

Secretaria Olívia e Andrea Roma (Anderson Jamaica/SPM.BA)
Secretaria Olívia e Andrea Roma  (Anderson Jamaica/SPM.BA)
Alta  | Web

Plantação das mudas (Fabio Piva / Brasil Ride)
Plantação das mudas (Fabio Piva / Brasil Ride)
Alta  | Web

Viveiro de plantas (Fabio Piva / Brasil Ride)
Viveiro de plantas (Fabio Piva / Brasil Ride)
Alta  | Web

Bahia CAIXA
Shimano Specialized Unidas
Continental Full Gas Gorgeous La Maglia Mitsubishi Red Bull Solifes Thule Uvex Porto Seguro Arraial dAjuda Guaratinga Pau Brasil
Bicycling Bike Action Go Outside UCI CBC FBC Instituto Brasil Ride